sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cenas de filme (na vida real)

Mais de uma vez eu já fiquei esperando que um certo momento da minha vida se tornasse uma cena de filme - uma das boas cenas, claro, não aquela em que eu tropeço e um serial killer vem e me mata. Sabe, quando você olha para alguém, a pessoa te olha e então vocês estão profundamente apaixonados, quando alguém volta correndo e diz o que você queria ouvir, ou quando todo mundo joga tudo para o alto, pega um carro e vai viajar para a praia, enquanto toca California como trilha sonora. É claro que isso quase nunca acontece, porque afinal a vida não é um filme e uma das suas maiores características é fazer com que nada ocorra da maneira como você, um dia, imaginou.
Mas algumas vezes, algumas, acontece de você parar e pensar que bom, isso poderia ser uma cena de um filme. Não sei se porque eu sou uma pessoa estranha que atrai pessoas estranhas e divertidas, isso acontece até com uma certa frequência. De estarmos no Mc Donald's conversando, começarmos uma competição ridícula de derreter o gelo na própria mão e um segundo depois alguém gritar "Guerra de gelo aaaaah!" e todo mundo começar a jogar gelo um no outro, com direito a correr e se esconder. Ou então de começarmos a cantar uma música em voz alta no meio da rua, ou de estarmos sentados observando o por-do-sol ou de alguém falar uma frase de efeito e acontecer algo que se esperava há muito tempo. Não é exatamente "Oh, você está ouvindo Smiths, eu gosto de Smiths" mas de falar mesmo com alguém com quem você nunca falou antes e sabe, vocês se darem bem.
O ponto é que geralmente sou eu quem toma a atitude para um desses momentos acontecerem - não intencionalmente, mas sim devido a surtos de "eu quero e eu faço" que acabam dando certo. Acho que não adianta muito ficar esperando que alguém vá lá e torne sua vida em um script, ou até mesmo ter atitudes premeditadas, mas saber aproveitar as oportunidades que vão surgindo, sem pensar muito ou ter medo do que vai acontecer. Se Ferris tivesse pensando nas possibilidades de expulsarem ele de cima do carro alegórico não teria subido lá e criado uma das cenas mais legais do cinema, certo? São casos em que vale a pena pagar para ver - e no meu caso, eu cantaria Jumpin' Jack Flash.

Come on and work it on out!

Nenhum comentário: