quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

O calor, a chuva.

O trânsito e a cidade. Eu não suporto mais São Paulo. Hoje, depois de uma chuva que parecia estar realmente anunciando o fim do mundo antes de 2012, os semáforos pararam de funcionar e São Paulo parou. Simplesmente parou. Passei duas horas em um trajeto que demora trinta minutos, e ainda tive que desistir e voltar para casa, porque senão eu só chegava na Santa Cruz quando o metrô já estivesse fechando - e eu nem quero imaginar como o metrô estava. E pensar que o que salvou meu dia foi o Memórias de uma Gueixa, eu me sinto até mal por ter desprezado o livro.  
Enfim, eu penso em duas alternativas para o meu drama (que não é muito diferente que o drama do resto da cidade, he):

Alternativa 1: Sair do fim de mundo que eu moro e me instalar nas imediações da faculdade, ou seja, no bairro da Luz/Bom Retiro. Acho que se eu destribuir umas garrafas de 51 eu  até posso descolar uma vaga nos bancos da pracinha que fica em frente a FATEC. Ou então passar a dormir no Parque da Luz, ou então encontrar alguma república/pensão por lá e vender um rim para poder pagar. Não sei qual das opções é a pior, sério.
Alternativa 2: Parar de sair de casa. Também meio problemática, porque eu faço faculdade e tenho um esboço de vida social, coisas das quais eu não estou disposta a me desfazer. Ou então continuar saindo de casa e investindo no combo Livro + iPod + DS, que é uma droga porque no dia que decidirem assaltar o ônibus, lá se vão meus amados gadgets.

Sério, às vezes eu sinto que Ulisses não era nada comparado a mim.

Nenhum comentário: