domingo, 20 de janeiro de 2013

love of mine

Eu ainda estou na casa da minha irmã, mas já estou sentindo saudades. Volto dia 22, e faz duas noites que eu vou dormir e fico pensando no que eu estou sentindo. Se é parte receio/depressão pelas férias acabarem e eu ter que voltar para a vida e as responsabilidades, se é porque eu vou sentir falta de estar com minha família, da rotina de passar o dia com todo mundo. Hoje eu estava colocando o Miguel para dormir e percebi que é saudades mesmo, dele me acordar de manhã acendendo a luz e gritando, dele me abraçar e beijar e dez minutos depois estar falando que não gosta de mim, não somos melhores amigos. Do cheirinho da Vickie, de fazer suborno e festinha para ela andar. De ter minha irmã aqui do lado, para conversar, para criar novas histórias para contar. Eu sei que o pensamento racional é que eu tenho que aceitar e ficar feliz por voltar para casa, a minha casa, e para as minhas coisas. Mas o que me deixa triste mesmo é ficar longe deles - apesar de mês que vem eles irem para o Brasil, o resto do ano eles vão continuar aqui, e eu lá, nem sei a quantos quilômetros de distância. Eu fico pensando no quanto eu vou chorar no aeroporto, e quando eu chegar em casa e ir dormir, ou quando acordar no dia seguinte longe deles. 
Então eu penso que se não fosse assim, eles não seriam para mim quem são. 

Nenhum comentário: