segunda-feira, 28 de abril de 2014

ardor

O problema é quando eu percebo que certas coisas só ele vai saber. Primeiro, porque só ele teve o interesse em dissecá-las, segundo porque depois de me expor e me decepcionar com ele, eu já não consigo ser ingênua o bastante para fazê-lo com outra pessoa. Devo ser grata, acho, nesse aspecto. Pelo aprendizado, e tudo mais. Agora eu fico presa em um ciclo de ter raiva dele e de perceber que ainda sinto falta dele – e então fico com mais raiva ainda, acima de tudo raiva de mim mesma. Por não ser mais esperta do que isso. Por ainda gastar meu tempo.
Então sim, eu sinto saudades dele. Mais do que eu deveria, mais do que ele algum dia mereceu. Não sei se foi premeditado, mas em diversos aspectos essa saudade tem facilidade em se mostrar. Em lembranças, em uma primeira folha de um livro, da porcaria do meu livro favorito. Porque é o tipo de pessoa que ele é, ou era. Eu disse, ele entendeu, até demais, e não penso que alguém mais vá, pelo menos não tão cedo.
Não quero me alongar no draminha, até porque já fiz bastante isso. Ainda tenho, perdidas em algum lugar, folhas com histórias ridículas demais para alguém ler. Enquanto as escrevia pensava que à minha frente se estenderiam ainda muitas desilusões, de forma que o nome dele seria em algum ponto substituído por outros. Mas o tempo passou e ainda é o nome dele ali, toda vez que alguém me decepciona (porque eu ainda crio expectativas em cima de tudo, e nada mais fácil para criar decepções do que um excesso de expectativas) não é o nome desse alguém que passa a ocupar minhas imagens de vingança. É o dele, é a decepção com ele.
A culpa é minha, claro. Sempre.

And I hate that I can't say your name 
Without feeling like I'm part of the blame

P.S.: Ver também essa música. Ela inteira.

2 comentários:

gustavo pereira disse...

<3
eu acho que entendo esse sentimento. a gente sempre usa "aquela pessoa" como referência pra várias coisas que rolam na vida, né?
foda isso.
e pelo visto never gonna change mesmo.

gustavo pereira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.